São Francisco de Sales

São Francisco de SalesCom São Francisco de Sales, famoso pela sua sabedoria e ensinamentos, como nosso santo-protetor, rezamos pela vida e caminhada dos nossos orientandos e formandos, na certeza de que precisamos ser canal da graça de Deus na vida de cada um.

O nosso serviço deve ser um constante exercício em mostrar, aos que somos chamados a orientar, aquilo que São Paulo diz em sua Carta aos Romanos: “E nós sabemos que Deus coopera em tudo para o bem daqueles que O amam, daqueles que são chamados segundo seu desígnio.

Porque os que de antemão Ele conheceu, esses também predestinou a serem conforme à imagem de seu Filho, a fim de ser Ele o primogênito entre muitos irmãos; e os que predestinou, também os chamou; e os que chamou, também os justificou; e os que justificou, também os glorificou” (Rm 8, 28-30). Acreditar que somos filhos e filhas de Deus.

Como orientadores ou formadores somos uma terceira pessoa que não obrigatoriamente deve existir na vida daqueles que buscam conhecer a vocação Mãos de Pai e assim a sua vocação pessoal, mas que de acordo com o desejo e abertura de cada um devemos estar dispostos a cumprir esse chamado.

Mensalmente temos a missão de reservar um momento para nos colocarmos em oração e partilha com nossos orientandos e formandos, e construir esse laço de fé para que a vontade de Deus seja reconhecida em suas vidas. As nossas reuniões de ministério acontecem no terceiro domingo de cada mês, nelas somos formados comunitariamente em nosso serviço.

“É quando nos convertemos ao Senhor que o véu é levantado. Pois o Senhor é o Espírito e onde está o Espírito do Senhor, aí está a liberdade. E todos nós que, com o rosto descoberto, refletimos, como num espelho, a glória do Senhor, somos transformados nessa mesma imagem, indo de glória em glória, como ao lado do Senhor, que é Espírito” (2 Cor 3, 16-18). Jesus é o centro e a fonte de toda direção espiritual, é nele que sabemos onde vamos e com ele é que vamos para o Pai, conduzidos e transformados pelo Espírito. Como membros deste ministério devemos nos deixar ser conduzidos e transformados pelo Espírito em nossas formações para que só assim possamos ser canal da graça de Deus na vida daqueles que somos chamados a rezar.

O Padre Jean Laplace, jesuíta, (em A direção da consciência ou o diálogo espiritual, Mame, 1965) afirma: “Pode-se dizer que a direção é a ajuda que um homem dá a outro para tornar-se ele mesmo na fé” (p. 23). Tornamo-nos responsáveis em permitir que o Senhor realize essa obra através de nós. Nossos orientandos e formandos ao se permitirem ser formados por nós estão procurando se formar para servir a Deus com um coração livre.

———————————————————————————————————————

HORÁRIOS de REUNIÃO

3ª Quinta-feira às 19:30h – Coordenação: Thaísa Duarte